Editorial de O Globo usa dados do CFM para criticar excesso de escolas médicas

O jornal O Globo desta sexta-feira (4) publicou um editorial com críticas à abertura indiscriminada de escolas médicas. “Levantamento do Conselho Federal de Medicina adverte para esse risco. Desde 2003, a quantidade de cursos particulares voltados para a formação desse segmento profissional mais que dobrou no país em relação aos estabelecimentos públicos de ensino superior – uma tendência que se acentuou nos anos de gestão da presidente Dilma. Em apenas cinco anos, foram concedidas 79 autorizações para abertura de novas escolas. O CFM faz uma preocupante comparação: entre 1808 e 1994 foram abertos apenas 82 estabelecimentos de ensino desse tipo.”, mostra o jornal carioca.

O diário adverte que os números apresentados pelo CFM devem ser analisados com responsabilidade, até porque a localização dos novos cursos mostra que foram abertas escolas onde já havia um grande número de vagas. “É preciso incrementar não a oferta de atendimento médico, mas também garantir a qualificação profissional. Caso contrário, ainda que o Ministério alcance a meta estabelecida, corre-se o risco de se chegar a ela sem que a carência de bons serviços tenha sido equacionada de fato”, defende o editorial.

Fonte: Portal do CFM, 04/09/2015.